Buscar
  • Claudio Correa Monteiro

Beleza Negra

Eu vou falar do livro Beleza Negra (Black Beauty) que é uma cativante obra literária escrita no século XIX pela escritora inglesa Anna Sewell, que em função de sua dificuldade de locomoção tinha muita proximidade e afeição pelos cavalos. O livro foi publicado em 1877, e teve enorme repercussão pelo mundo, tendo sido traduzido para dezenas de países e levado às telas do cinema inúmeras vezes. O sucesso absoluto de Beleza Negra, que já vendeu mais de 50 milhões de exemplares em todo o mundo, provavelmente se deve à bela história e o excelente texto da autora, além da atração que as pessoas têm pelos animais, particularmente os cavalos. É uma narrativa autobiográfica de um cavalo. "Black Beauty" que tem tido aproximadamente 50 milhões de cópias circulando no mundo, foi um grande passo para a conscientização dos direitos dos animais. Black Beauty é uma das favoritas das crianças perenes, que nunca saiu de catálogo desde a sua publicação em 1877. É um conto moralista da vida do cavalo relatado na forma de uma autobiografia, descrevendo o mundo através dos olhos da criatura . Ao adotar essa abordagem antropomórfica, a autora Anna Sewell abriu novos caminhos literários e sua capacidade de contar histórias eficaz torna muito fácil para o leitor aceitar a premissa de que um cavalo está contando as façanhas na narrativa. O gentil puro-sangue, Black Beauty, é criado com cuidado e é bem tratado até que um noivo cruel o machuque. O cavalo danificado é então vendido a vários mestres em cujas mãos ele experimenta crueldade e abandono. Depois de muitos episódios desagradáveis, incluindo um em que ele se torna um cavalo de táxi dolorosamente sobrecarregado em Londres, Black Beauty finalmente galopa em direção a um final feliz. Embora o clássico de Anna Sewell esteja firmemente estabelecido no período vitoriano, sua mensagem é universal e atemporal: os animais servirão bem aos humanos se forem tratados com consideração e gentileza.




0 visualização0 comentário